Neste artigo, você vai entender se Vale a Pena Investir em Ouro em 2020, descobrindo os prós e contras e também como fazer isso de forma fácil e prática (sem precisar esconder barras em casa).

Investir em Ouro parece algo distante da realidade de pessoas comuns, mas só parece mesmo.

Ouro é um metal indestrutível e não se decompõe. Hoje em dia, esse metal serve como matéria-prima para a fabricação de alguns tipos de produtos eletrônicos, principalmente por ser um bom condutor de eletricidade.

Também possui usos em outras indústrias, como joalherias, saúde, vidros, entre outras. Mas ainda resta uma dúvida:

Por Que Investir Em Ouro?

Alocar uma parte dos seus investimentos em Ouro pode compensar bastante em períodos de crise e incerteza, nos quais geralmente o metal se valoriza, sendo uma espécie de Reserva de Valor.

O Ouro como metal tem o que chamamos de Valor Intrínseco (valor real), podendo ser trocado na sua forma física por dinheiro em qualquer país do mundo.

vale a pena investir em ouro em 2020

Se você apresentar 100g de Ouro para venda em uma joalheria em Moscou, na Rússia ou em Santiago, no Chile, provavelmente eles vão oferecer um preço muito parecido.

Isso acontece porque os investidores veem no Ouro um investimento seguro em um metal reconhecido por ser uma commodity de alto valor e com liquidez para negociações.

Como Comprar OZ1D (Ouro)

O Ouro têm se valorizado ao longo do tempo, seja por causa das incertezas que comentei antes ou pela escassez, já que se trata de um recurso natural finito (e tudo o que é escasso e limitado vale mais).

Muitas pessoas acabam achando que só pode investir em Ouro quem é muito rico e consegue comprar barras para guardar em cofres.

Você se expor ao Ouro sem correr o risco de ter que lidar com ele fisicamente, isto é, armazenando em casa ou no Banco, comprometendo a sua segurança pessoal.
Hoje em dia, se expor a Ouro é possível através de diversos outros meios. Os mais comuns são:

  • Comprar contratos na Bolsa de Valores (Código de negociação OZ1D ou OZ2D): você pode comprar contratos de posse de ouro (250g ou 10g) através do Home Broker de uma Corretora qualificada, tendo a opção de retirar o metal fisicamente na corretora (disponível apenas em algumas corretoras).
  • Fundos de Investimento indexados ao Ouro: funciona basicamente como o item anterior, mas nesse caso, o próprio fundo fica responsável por fazer as negociações. Assim, o valor da cota do fundo acaba seguindo a cotação do valor do Ouro. Nessa modalidade de investimento, você não pode obter o metal fisicamente. Os principais Fundos de Investimento em Ouro que temos hoje no Brasil são o Órama Ouro FIM e o Trend Gold FIM.
  • Jóias: as jóias preservam ou até ganham valor com o tempo (pelo menos eu nunca vi um lindo colar de ouro com diamantes ficar mais barato com o passar do tempo). Se você está disposto a correr um pouco mais de risco, pode comprar jóias e armazenar em um lugar seguro. Como nem tudo o que reluz é ouro, neste caso é necessário verificar muito bem a procedência do metal e também a sua pureza.

Lembrando que a cotação de venda do Ouro segue o mercado internacional, movido pela Lei da Oferta e Demanda.

É sempre interessante observar as taxas por trás de uma operação dessas, que geralmente ficam escondidas em letras miúdas.

Investir Em Ouro Vale a Pena Em 2020?

Depois de toda essa explicação, você deve estar se perguntando: Será que devo alocar uma parte do meu portfólio de investimentos em Ouro, vale a pena?

Sobre a questão Vale a Pena investir em Ouro em 2020, não existe resposta correta, mas uma série de fatores podem dar suporte a uma decisão de investimentos como essa:

Proteção Contra a Inflação e Taxas de Juros Baixas:

Os preços das moedas (dólares, euros, reais) variam diariamente e isso afeta indiretamente o preço do Ouro.

Quando existe inflação, basicamente o Governo afirma que vai desvalorizar a sua moeda em uma porcentagem, diminuindo o poder de compra da população.

Em uma situação normal, você pode deixar o dinheiro no banco e obter rendimentos. Já em uma situação com juros baixos (mais baixos do que a inflação), você está perdendo poder de compra ao deixar o seu dinheiro parado no banco.

Nessas situações o ouro é uma boa opção, já que o metal tende a render pelo menos a inflação, ajudando a proteger o seu capital. Coincidentemente, essa exata situação está acontecendo hoje em dia nos países desenvolvidos e tende a chegar ao Brasil em breve.

Riscos na Economia Global:

Nos dias de hoje, em praticamente todo o planeta, os governos e as grandes empresas estão mais endividados do que nunca, por isso precisam de taxas de juros baixas (para não aumentar a sua dívida e correr o risco de ficar sem dinheiro para pagar).

A dívida dos Estados Unidos é de 21 trilhões de dólares e eles nunca vão conseguir pagar em condições normais. Se houver uma alta repentina nas taxas de juros, certamente muitas empresas ficariam insolventes.

Como já falamos antes, esses agentes querem taxas de juros baixas para sempre, mas isso é impossível por causa da inflação, já que quando ela sobe, os Bancos Centrais precisam aumentar as taxas de juros para controlá-la.

Isso tem potencial de criar um Crash na economia, com falências para todo o lado. Nessas situações, em que há juros baixos, incerteza e aversão ao risco, o Ouro se valoriza.

Além disso, diversos fatores indicam que teremos uma recessão global chegando nos próximos anos.

Proteção:

Com o fim do Padrão Dólar-Ouro, que lastrava o preço do dólar ao ouro, de maneira que o Governo americano garantisse que possuía uma quantidade específica de Ouro armazenado para cada novo dólar emitido, a única coisa que garante o valor das moedas é o suporte dos governos (vamos combinar, eles não são a instituição em que mais podemos confiar).

Em tese, os governos podem imprimir quanto dinheiro precisarem, como está acontecendo nos nossos vizinhos Venezuela e Argentina (causando inflação, que é sentida pela população).

Diversificação:

Como já falamos aqui, é imprescindível diversificar o seu portfólio de investimentos e devido ao seu uso como moeda ao longo da história, o Ouro tem um valor reconhecido mundialmente.

O Ouro dá estabilidade a uma carteira de investimento nos mais diversos cenários, já que não se pode produzir esse metal loucamente, ao contrário de cédulas de dinheiro, que podem ser impressas a qualquer momento.

Quando as recessões chegam, o Ouro vai melhor que as Ações e Commodities. Quando a inflação sobre, tende a ir melhor que Títulos do Tesouro e Ações. Por isso deve ser parte de uma estratégia de diversificação.

Warren Buffett afirma que historicamente Ouro têm sido uma boa maneira de estar comprado no medo, apostando que o mercado ficará pessimista em um ou dois anos, se você acertar, estará ganhando dinheiro.

como-investir-em-ouro

Ouro tem valor tangível, assim como imóveis e ativos produtores. Não é só papel, como as ações e os títulos.

Podemos considerar um investimento em Ouro como um seguro contra a volatilidade da economia mundial, principalmente em relação as incertezas do futuro próximo, garantindo uma boa noite de sono.

Por último, como regra, nunca devemos ter mais que 5% ou 10% do patrimônio em ouro, já que geralmente as crises são temporárias e em épocas de prosperidade econômica, o Ouro não tem uma performance boa.

No longo prazo, a volatilidade tende a ser menor e os retornos são maiores com combinações entre Ouro, Renda Fixa e Ações, dependendo sempre do seu perfil de investimento.

Quer aprender a escolher as ações certas? Baixe o nosso Checklist Gratuito com os 26 Critérios para Escolher as Melhores Ações!