Peter Lynch é um dos maiores nomes da história do mundo dos investimentos. Durante a sua carreira, o ex-gestor teve tanto sucesso que o seu método de investimentos se transformou em um livro: O Jeito Peter Lynch De Investir.

Durante os 13 anos em que geriu o fundo de investimentos Fidelity Magellan (entre 1977 e 1990), Peter Lynch conseguiu obter um retorno médio de 29,2% ao ano neste período.

Um investidor que colocou $100.000,00 naquele fundo em 1977 e não mexeu no dinheiro, chegou em 1990 com aproximadamente $2.800.000,00 (uma multiplicação de capital de nada menos que 28 VEZES).

Durante os 13 anos da gestão de Peter Lynch, o Magellan Fund teve uma performance melhor do que o S&P500 (benchmark) em praticamente todos, tornando o gestor uma prova viva da eficiência da Gestão Ativa.

Quem é Peter Lynch

Peter Lynch nasceu em 19 de janeiro de 1944 na cidade de Newton, Massachusetts. Lynch se formou em Finanças pelo Boston College em 1965.

o jeito peter lynch de investir
Peter Lynch

Ainda durante o seu período de faculdade, ele fez o seu primeiro investimento, comprando ações de uma companhia aérea chamada Flying Tiger Airlines, que na época custavam $8,00 cada (algum tempo depois essas ações saltariam para $80,00, devido ao aumento de lucros em razão da Guerra do Vietnã).

Em 1966, Peter Lynch foi contratado como estagiário pela Fidelity, uma administradora de fundos de investimentos. Lá, o seu papel principal era analisar empresas das indústrias de papel, química e editoras.

Em 1977, Lynch foi nomeado gestor do fundo Fidelity Magellan, com o qual obteve o maior sucesso da sua carreira.

Tudo isso só foi possível graças a um trabalho árduo. Existem pessoas que afirmam que ele e sua equipe tinham uma metodologia que era capaz de analisar cerca de 1.400 ações ao mesmo tempo.

Em 1990, o seu sucesso permitiu que se aposentasse aos 46 anos.

Depois de deixar a gestão do fundo de investimentos, Peter Lynch se dedicou a repassar o seu conhecimento para as outras pessoas, escrevendo três livros Best-Seller (todos eles sobre investimentos em ações, são praticamente leitura obrigatória para novos investidores):

Atualmente, Lynch atua como vice-presidente da Fidelity Management & Research Co. (consultora de investimentos da Fidelity Investments), além de se dedicar a atividades de filantropia.

Peter Lynch é sem dúvidas um dos maiores nomes de Wall Street ainda vivos.

O Que é o Jeito Peter Lynch De Investir?

Durante a sua carreira, Peter Lynch ficou conhecido por explicar de maneira simples como ele escolhia as ações certas (além é claro dos retornos excelentes que entregou ao longo dos anos).

Uma característica marcante sua é a forma de pensar em ações não como ativos de especulação, mas sim em negócios, algo que é fundamental que todos os investidores façam.

Por trás de toda ação existe uma empresa. Se essa empresa for bem ao longo do tempo, suas ações têm tudo para terem uma boa performance, afinal os Preços das Ações Seguem os Lucros das Empresas.

peter-lynch-small-caps
As ações se movem de acordo com os lucros das empresas

Para quem pensa em ações apenas como especulação, a Bolsa de Valores não passa de uma Loteria (ou um Cassino).

A Filosofia De Investimento De Peter Lynch

Inicialmente Peter Lynch separava as companhias em 5 categorias diferentes, de acordo com o seu tamanho e estágio de maturidade. Sendo assim, as 5 categorias eram: Slow Growers, Stalwarts, Fast Growers, Cyclical e Turnarounds (Special Situations).

Lynch acredita que isso ajuda os investidores a manter as expectativas corretas de cada uma das ações que possuem, ajudando a identificar os pontos principais de cada tese de investimento (argumentos por trás da tomada de decisão de investir).

Vamos explicar detalhadamente as particularidades e em qual momento é necessário avaliar a venda de uma ação que se enquadre em cada uma das categorias.

Slow Growers (Crescimento Lento)

São empresas maiores, que já existem há muito tempo e que não conseguem mais crescer exponencialmente (assim como as empresas mais jovens), mas ainda crescem mais do que o Produto Interno Bruto do país em que estão.

Uma característica marcante deste tipo de empresa é que geralmente conseguem pagar Bons Dividendos, já que possuem posições em caixa mais confortáveis (em virtude de terem um sólido fluxo de caixa e não precisarem mais fazer tantos investimentos para crescer)

Ainda, Peter Lynch recomenda pensar em uma possível venda deste tipo de ação quando acontecer uma das seguintes situações:

  • Quando houver um súbito aumento de 30% a 50% nas cotações das ações em um curto período de tempo
  • Quando os fundamentos da empresa se deteriorarem, isto é, quando o modelo de negócio for abalado por algum fato novo que tenha acontecido
  • Quando a companhia reportar perda de Market-Share por 2 anos consecutivos
  • Quando a empresa parar de lançar novos produtos e frear os investimentos em Pesquisa & Desenvolvimento
  • Quando a empresa adquirir outras empresas cujos negócios não estejam relacionados ao seu negócio principal (nesta situação, a falta de compreensão pode pesar)
  • Quando o Dividend Yield não for alto nem quando as ações estiverem mais “baratas

Stalwarts (Aquelas Empresas Que “Perderam a Mão”)

Para Peter Lynch, Stalwarts são aquelas empresas que são muito grandes, mas que “perderam o vapor, isto é, a capacidade de continuar inovando e gerando lucros crescentes.

O gestor acredita que os investidores só devem comprar essas ações se estiverem visando um lucro pontual de 30% a 50% (quando as cotações estiverem muito descontadas).

Lynch deixa bem claro que de forma alguma essas empresas devem ser mantidas em um portfólio para sempre (é preciso evitar o Buy&Forget), embora sejam uma boa proteção em períodos de recessão, nos quais tendem a cair menos que o resto do mercado.

Ainda, ele recomenda vender as ações desta categoria nos seguintes cenários:

  • Quando o crescimento da empresa estiver claramente em tendência de queda e a companhia tente mantê-lo através do corte de custos (alguma hora não será mais possível cortar custos)
  • Quando os novos produtos de uma empresa não tiveram uma resposta boa pelo mercado e nada de novo é esperado para os próximos anos
  • Quando os acionistas controladores e executivos não estão comprando ações quando elas estão claramente descontadas.

Fast Growers (Crescimento Acelerado)

Essa é a categoria que melhor descreve o Jeito Peter Lynch de Investir, tendo em vista que o gestor sempre teve grande apreço pelas companhias menores (Small Caps) que apresentam crescimento acelerado.

Na opinião dele, essas empresas são as que podem gerar os melhores retornos, embora sejam as que mais correm o risco de serem extintas.

As Fast Growers são empresas novas, pequenas e que possuem estratégias agressivas, conseguindo crescer até 25% por ano. Justamente por terem essas características, essas ações tendem a ser mais “caras” (tendo múltiplos elevados em comparação com empresas que crescem menos).

Isso faz com que o maior desafio para o Investidor que queira comprar empresas de alto crescimento seja o de precificar esse crescimento e observar se o preço da ação reflete isso de forma justa.

Peter Lynch também alerta para a necessidade de os Investidores terem noção sobre quando essas empresas vão começar a crescer menos, pois em qualquer setor, isso sempre vai acontecer um dia, em razão do Ciclo de Vida das Empresas.

Sendo assim, Lynch acredita que um Investidor só deve vender ações Fast Growers nas seguintes situações:

  • Resultados de vendas crescendo menos ao longo de vários trimestres
  • Debandada de executivos e outros funcionários importantes para concorrentes
  • Índice Preço/Lucro muito alto em comparação com a Estimativa de Lucros futuros

Cyclicals (Empresas Cíclicas)

São empresas que têm os seus lucros afetados de forma relevante pela sazonalidade ou pela variação nos preços de uma commodity específica (que estão fora do controle da empresa).

São alguns exemplos de empresas cíclicas: Companhias Aéreas, Empresas Automotivas, Empresas Químicas, Petrolíferas, Mineradoras, entre outras.

Ao olhar os lucros dessas companhias, é possível observar altos e baixos em padrões regulares e/ou irregulares.

Em alguns casos, a sazonalidade ou os preços das commodities podem levar essas empresas a terem prejuízos constantes por um bom tempo. Sendo assim, os Investidores que comprarem essas ações na parte errada do ciclo podem sofrer perdas. No caso de ações cíclicas, o timing é tudo.

Peter Lynch indica que o momento de venda deste tipo de ação deve ser nos seguintes contextos:

  • O ciclo está chegando ao seu final (essa só serve se você entende a natureza do ciclo e como ele afeta os preços)
  • Quando a demanda pelos produtos da empresa está diminuindo
  • Quando a empresa não consegue competir com empresas estrangeiras (mesmo cortando custos)

Turnarounds (ou outras situações especiais)

Empresas em uma situação de Turnaround são aquelas que estavam à beira da falência, mas que por diversos fatores (que variam de caso para caso), estão conseguindo se recuperar.

Nessas situações, as incertezas que rondam a continuidade operacional das empresas derrubam as suas cotações, que podem chegar até mesmo aos centavos.

Casos de Turnaround garantem excelentes lucros se derem certo no final. No entanto, geralmente essas histórias não acabam com um final feliz para os investidores.

Peter Lynch recomenda vender esse tipo de ação quando:

  • A dívida da empresa começa (ou continua) a aumentar
  • Níveis de estoque aumentam mais do que as vendas
  • Os maiores clientes da empresa também estão com dificuldades financeiras

O Que Fazer e O Que Não Fazer, de acordo com Peter Lynch

Antes de investir, é fundamental que o Investidor entenda o negócio em si.

O Jeito Peter Lynch de Investir inclui até mesmo (quando possível) recomendações para que os Investidores usem os produtos da empresa e listem as razões pelas quais eles possuem potencial para serem melhores do que os produtos dos principais competidores.

Para ele, os Investidores individuais possuem uma vantagem em relação aos Investidores Institucionais. Os indivíduos possuem mais liberdade para agir de forma independente e explorar o mercado sem ser amarrados por comitês, curadores e superiores.

peter lynch
Para Peter Lynch, Investidores Individuais possuem vantagens

Além disso, Peter Lynch recomenda que os Investidores evitem as ações “quentes” dos setores mais falados, simplesmente porque não existe oportunidade em uma ação que está na boca da multidão…

Essa regra simples ajuda os Investidores a evitarem Cair Na Euforia desse tipo de ação. Peter Lynch afirma que as ações mais rodeadas pela euforia geralmente apresentam alta volatilidade, tanto para cima quanto para baixo.

Ainda, Peter Lynch recomenda que os Investidores fiquem longe de IPOs e outras empresas sem um bom histórico de gestão e de operação.

Outro insight muito interessante de Peter Lynch é que os Investidores devem ficar longe de empresas que diversificam os seus negócios para um setor muito diferente do seu negócio principal.

Peter Lynch e as Small Caps

Como já falamos antes, as Empresas Menores e de Alto Crescimento são as favoritas de Peter Lynch.

Para ele, o objetivo dos Investidores deve ser escolher as Small Caps certas, que no futuro vão estar na cobiça do mercado, mas que hoje estão jogadas, sem nenhum tipo de cobertura por Analistas, Casas de Research e Investidores Institucionais.

No longo prazo, se tudo der certo, essas empresas podem se tornar boas pagadoras de dividendos, já que os seus modelos de negócios são lucrativos por natureza.

No entanto, é necessário entender se o Preço Atual da empresa reflete de uma forma relativamente justa as estimativas de lucro futuro e as projeções de crescimento.

Por isso, Lynch argumenta que os investidores devem ter noção sobre os Índices de Preço/Lucro atual em comparação com os níveis históricos desse indicador, para saber se a empresa está cara ou barata.

Ainda, Peter Lynch tem grande apreço pela utilização do Preço/Lucro do Crescimento, que pode ser facilmente obtido através da fórmula abaixo:

P/L do Crescimento = (Preço/Lucro)/Percentual de Crescimento da Empresa

O Jeito Peter Lynch de Investir inclui o monitoramento semestral (pelo menos) dos resultados das empresas, assim é possível observar se os resultados estão se deteriorando e se a empresa está perdendo os seus fundamentos.

o jeito peter lynch de investir
O Jeito Peter Lynch De Investir envolve monitoramento das ações

Por último, Peter Lynch é um adepto do investimento de longo prazo e é contra estratégias de alavancagem e especulação.

E você, ainda não sabe escolher as Small Caps certas? Saiba que pode estar deixando dinheiro na mesa…