Todos sabem que o mercado brasileiro é limitado em relação a diversidade de ações e possibilidade de criação de portfólios de investimentos com estratégias diferentes. Por isso, neste artigo, vamos entender Como Os ETFs Americanos Podem Auxiliar Um Investidor a Criar Um Portfólio de Investimentos Global.

ETF é um acrônimo para Exchange Traded Fund, um tipo de ativo que possui uma coleção de outros ativos, definidos com base na sua estratégia de investimento.

Esses ativos funcionam como uma espécie de cesta e são negociados nas Bolsas de Valores, portanto, assim como as ações, as cotações dos ETFs flutuam com base na Lei da Oferta e Demanda.

ETFs podem ser utilizados para criar uma infinidade de estratégias, sendo um meio para investir tanto em Ações, quanto em Commodities e Bonds. O melhor é que cobram poucas taxas e comissões por isso, ao contrário de muitos fundos de investimento que existem no mercado.

Geralmente, a performance dos ETFs segue a performance de algum índice. No Brasil, por exemplo, o BOVA11 segue a performance do Índice Bovespa.

ETFs Americanos Para Um Portfólio Global

Quanto menos tempo você demorar para entender que o maior inimigo dos investimentos de um Investidor Brasileiro é o Real, melhor para o seu dinheiro.

Fazer o que todos falam na Internet, “diversificar entre boas empresas” não é suficiente para proteger o seu Portfólio de Investimentos de um colapso monetário do Real (assim como aconteceu na Venezuela e está acontecendo na Argentina).

Até mesmo boas empresas vão sofrer em caso de um problema monetário mais grave.

O Real é uma moeda fraca, fator que ficou ainda mais evidente neste início de ano, devido ao avanço de quase 10% do Dólar sobre o Real, o que tornou a nossa moeda a mais desvalorizada do mundo em 2020.

ganhar com a alta do dólar

Um Real desvalorizado torna toda a população brasileira mais pobre, isso porque grande parte das matérias-primas dos alimentos que comemos flutuam de acordo com o Dólar, assim como os Combustíveis dos nossos Veículos, as Passagens Aéreas e uma série de outros produtos.

ETFs Americanos permitem que você dolarize uma parte do seu patrimônio, o que ajuda muito na diversificação, visto que incluir

O Investidor que pensa que isso é algo difícil,

Quais São Os Melhores ETFs Americanos?

No Brasil, temos poucos ETFs, entre eles, os principais são o SMLL11 (que acompanha a performance do Índice de Small Caps) e BOVA11 (que acompanha a performance do Índice Bovespa)

Já nos Estados Unidos, em 2018, de acordo com a Statista, existiam cerca de 1.988 ETFs diferentes.

etfs americanos
Número de ETFs Americanos – Fonte: Statista

Os ETFs Americanos podem ser divididos em algumas categorias específicas de acordo com a estratégia que seguem e os ativos que possuem:

  • Bond ETFs: são aqueles que incluem títulos de dívida dos governos (federais, estaduais ou até municipais) e das empresas.
  • Industry ETF: esse tipo de ETF segue a performance de um setor como um todo. Sendo assim, investidores podem se expor a determinadas indústrias, como Bancos, Empresas de Tecnologia, Energia, Petróleo, entre outras.
  • Commodity ETFs: são ETFs que variam conforme a variação de uma ou mais commodities. As mais comuns são o Ouro e o Petróleo.
  • Currency ETFs: são ETFs que variam conforme a performance de determinada moeda em relação a outra moeda (geralmente o Dólar).
  • Inverse ETFs: esse tipo de ETF tenta obter ganhos conforme a queda de um Índice de Ações, funcionando uma maneira similar a Estratégia de Short Selling.

Mas em meio a milhares de ETFs, a maior dúvida é: Quais São Os Melhores ETFs Americanos?

Lembrando que para comprar ETFs Americanos, você precisa Abrir Uma Conta Em Uma Corretora Americana (algo que pode ser feito em menos de 15 minutos)

IMPORTANTE: A lista à seguir tem caráter educativo e não deve ser entendida de nenhuma forma como recomendação ou indicação de investimentos.

Vanguard S&P 500 ETF (VOO)

Considerado o melhor ETF Americano, o VOO é administrado pela Vanguard, uma das maiores gestoras de recursos do mundo.

O objetivo deste ETF é dar um retorno similar a performance do Índice S&P 500, cobrando uma porcentagem de apenas 0.04%, o que é muito baixo.

Ao comprar cotas do VOO, você automaticamente está exposto as 500 maiores empresas listadas na Bolsa Americana, incluindo grandes nomes, como Apple, Microsoft, Facebook, Nike, Visa e diversas outras.

Embora rentabilidades passadas não sejam um indicador de rentabilidades futuras, o S&P500 gerou um retorno médio de 10% ao ano desde 1950, sendo um dos melhores investimentos possíveis para quem deixou os recursos investidos durante este tempo.

ProShares S&P 500 Aristocrats (NOBL)

O ETF Dividend Aristocrats apenas inclui na sua carteira as ações que aumentaram os seus pagamentos de dividendos nos últimos 25 anos.

Nos últimos 10 anos, este ETF gerou retornos maiores do que o S&P 500, superando o índice por cerca de 0.4% em cada ano, oferecendo ainda menor volatilidade.

Ações de Dividendos geralmente indicam empresas sólidas, com geração de caixa forte e com vantagens competitivas sustentáveis no longo prazo, fatores que possibilitam uma distribuição de lucros crescente e recorrente.

Invesco QQQ (QQQ)

Este ETF segue a performance das maiores empresas listadas na Nasdaq, tradicionalmente focadas em tecnologia.

Ao contrário do VOO, que seguia as 500 maiores empresas listadas nos EUA, o QQQ se limita a seguir exclusivamente as maiores empresas listadas na Nasdaq, cobrando uma taxa de 0.20% para isso.

Vanguard FTSE Developed Markets (VEA)

Todo investidor que deseja adicionar diversificação internacional ao seu portfólio deveria olhar com carinho o VEA.

Esse ETF investe em empresas de países desenvolvidos, fora dos Estados Unidos.

Ao investir no VEA, você estará comprando indiretamente ações de empresas de todos os tamanhos localizadas no Canadá, Europa e na Ásia, tudo isso por uma taxa de administração de 0.07% ao ano.

ETFs Americanos Pagam Dividendos?

Sim, se você possui cotas de um ETF, você pode receber distribuições de lucros das empresas.

Lembrando que a periodicidade dos pagamentos e também o valor dependem das políticas daquele ETF, por isso é sempre bom conhecer o que você está comprando.

Assim como todos os investimentos, ETFs oferecem riscos, mas também tem o potencial de gerar retornos maiores. Suas decisões de investimento devem estar alinhadas as suas metas financeiras e ao seu perfil de risco.

Mesmo assim, são excelentes maneiras de diversificar o seu portfólio e que possuem taxas muito pequenas em relação ao valor que geram.

Se você ainda quer saber um pouco mais sobre os ETFs Americanos, coloquei aqui embaixo um vídeo muito interessante feito pelo Fábio Faria, do Canal do Holder, sobre esse tema.

Lembrando apenas que ETFs são veículos de investimento que dependem da performance de outros ativos (ou índices), assim, é necessário avaliar bem quais são os ativos que estão por trás da performance de determinado ETF.

Quer aprender a escolher as ações certas? Baixe o nosso Checklist Gratuito com os 26 Critérios para Escolher as Melhores Ações!